22 jan 18

Em 2018, preocupação do RH deve ser a retenção de talentos

Gerar resultados com menores custos, favorecendo a eficiência da organização. Este será um dos desafios a serem enfrentados pelas áreas de Recursos Humanos em 2018 segundo o professor Joel Dutra. Para o coordenador do Programa de Gestão de Pessoas da Fundação Instituto de Administração (PROGEP-FIA), além da redução de custos, há uma pressão pela simplicidade na gestão. “O RH deverá oferecer resultados com medidas mais simples”, prevê.

A tarefa não será nada fácil, uma vez que, na visão do próprio professor, com a recuperação esperada para a economia, poderá haver mais disputa pela mão de obra. “Isto cria a necessidade das empresas trabalharem a atração e retenção de talentos”, analisa Dutra.

Num cenário de maior exigência para as empresas nem sempre é fácil encontrar as pessoas com as competências adequadas para as posições oferecidas. Da mesma forma, com um mercado mais aquecido, há mais ofertas de emprego, dificultando a retenção dos que já estão na organização. Diversas estratégias de RH podem ser adotadas para atrair e reter funcionários e uma das principais é o desenvolvimento de pessoas. “As empresas precisarão focar no desenvolvimento de pessoas para maior complexidade”, recomenda Dutra.

Estes e outros temas serão aprofundados pelos professores Joel Dutra e André Fischer – coordenadores dos cursos MBA Recursos Humanos e Especialização em Gestão de Pessoas da FIA – na palestra ‘Desafios da gestão de pessoas e perspectivas para 2018’,  que acontecerá no auditório do PROGEP-FIA em 27 de fevereiro. O evento será gratuito e terá as inscrições abertas pelo site progep.com.br em fevereiro. “Teremos uma oportunidade de debater com nossos alunos e profissionais a agenda prioritária do RH para o período”, convida Fischer.


Voltar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *